Sexta-feira, 1 de Dezembro de 2006

Esperança Sempre!

>>Ninguém sem esperança. Ninguém sem Deus!...
>>Contempla o Céu, nos dias em que a sombra te invada o coração, e pensa na >>inalterabilidade do Amor Infinito que verte do Criador para todas as >>criaturas...
>>O mesmo Sol que te aquece e nutre é aquele mesmo Sol que nutriu e aqueceu >>bilhões de criaturas, na Terra, no curso dos séculos incessantes...
>>Quase todas as estrelas que hoje se te descerram aos olhos são as mesmas >>que acompanharam os homens, na queda e no levantamento de civilizações >>numerosas.
>>Reflete nisso e não te deixes arrasar pelas aflições transitórias que te >>visitam com fins regenerativos ou edificantes.
>>Sim... É provável que tribulações diversas te sigam no encalço.
>>Agüentas incompreensões e dificuldades em conta própria; toleras lutas e >>problemas que não criaste; carregas compromissos e constrangimentos, a fim >>de auxiliar aos entes queridos; ou erraste, talvez, e sofres as >>conseqüências das próprias culpas.
>>Não importa, entretanto, o problema, embora sempre nos pesem as >>responsabilidades assumidas, quaisquer que sejam... Desliga-te, porém, de >>pessimismo e desânimo, recordando que a vida, mesmo na vida que desfrutas, >>em suas origens profundas, não é obra de tuas mãos...
>>O poder que te dotou de movimento, que te desenvolveu as percepções, que >>te induziu ao impulso irresistível do amor e que te acendeu no pensamento >>à luz do raciocínio, guarda recursos suficientes para retificar-te, >>suplementar-te as energias, amparar-te na solução de quaisquer empresas >>difíceis ou reaver-te de qualquer precipício, onde hajas caído, em >>desfavor de ti mesmo. Esse mesmo poder da vida que regenera o verme >>contundido e reajusta as árvores podadas nunca te relegaria à sombra da >>indiferença. Entretanto, para que lhe assimiles o apoio plenamente, é >>imperioso te integres no sistema do trabalho no bem de todos, sem te >>renderes à inutilidade ou à deserção.
>>Lembra-te de que o verme ferido e as árvores dilaceradas se refazem por >>permanecerem fiéis ao trabalho que a sabedoria da vida lhes conferiu pela >>natureza...
>>Recorda isso e seja de que espécie for a provação que te amargue as horas, >>continua trabalhando na sustentação do bem geral, porquanto se te ajustas >>ao privilégio de servir, seja qual seja a prova em que te encontras, >>reconhecerás, para logo, que o amor é um sol a brilhar para todos e que >>ninguém existe sem esperança e sem Deus.
>> EMMANUEL
>>(Do livro "Mãos Unidas", Francisco Cândido Xavier).
publicado por Paula Valentina às 16:42

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
30

.posts recentes

. Pepino não serve só pra ...

. PARA QUEM GOSTA DE FEIJOA...

. AMIGOS DE TODOS OS TAMANH...

. Puto Inteligente.

. Para os mais antigos...e ...

. COMO DISSOLVER PEDRAS NOS...

. Boaaaaaaaaaaaaa

. Sem palavras...

. Não deixe de ver...é esp...

. INOVAÇÕES PRÁTICAS E ÚTE...

.arquivos

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Junho 2009

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.favorito

. Memórias vilacondenses (V...

. Caleidoscópio

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds